CCVB
 
Escolha o Idioma
 
LOGIN ÁREA RESTRITA
 
 
 
 

Em época de pinhão, engenheira explica como conservar a semente

« Voltar

 

Pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) afirmam que o pinhão pode ser consumido o ano todo, desde que bem conservado. A semente da araucária, árvore nativa da Região Sul do Brasil, é uma comida típica nos três estados. Segundo os pesquisadores, para garantir a qualidade, é preciso observar alguns aspectos, como a maturação e a forma como foi colhido.

De acordo com a engenheira química Maria Lucia Masson, mestre em Tecnologia de Alimentos, o pinhão possui alto valor nutritivo, sendo rico em carboidratos, proteínas, lipídios, cálcio, fósforo e ferro, que lhe confere grande valor calórico. "O pinhão fornece em média de 86% de carboidratos, 9% de proteínas e 5% de lipídios. Os carboidratos e as fibras alimentares compõem cerca de 70% e 16% no pinhão, respectivamente, sendo responsáveis pela maior parte de seus componentes", explica Maria Lucia.

Cerca de 85% das variedades de pinhões ficam maduras a partir da segunda quinzena de março até a primeira quinzena julho. 

O pesquisador Flávio Zanette, do Setor de Ciências Agrárias, da UFPR diz que poucas são as variedades que amadurecem de fevereiro até o final do ano. Zanette destaca que a maturação depende das condições climáticas, principalmente da temperatura e da umidade.

O pesquisador esclarece que ao derrubar a pinha inteira há o risco de tirar pinhões imaturos - com consequências no sabor e o aumento da possibilidade de desenvolver fungos - já que os pinhões colhidos antes do tempo têm o dobro de água que os pinhões maduros. "As cores de um pinhão bom variam do amarelo ao marrom, mas nunca branco. Quando está branco, significa que está verde", ressalta Zanette. Além disso, pinhões que são colhidos antes do tempo são mais moles e podem ficar escuros em contato com a luz.

Além disso, a derrubada antecipada de pinhas é uma prática proibida pela portaria 78/2013 do Instituto Ambiental do Paraná (IAP). Portanto, a colheita deve ser feita com o desprendimento natural do pinhão da pinha, sem a derrubada de pinhas verdes.

Conservação

Maria Lucia Masson explica que há cinco maneiras de conservar adequadamente pinhões. Ela lembra que, para todas as opções, é preciso ter pinhões frescos e bem limpos. Antes de escolher um método de conservação, o consumidor deve ter em mente o tempo que pretende conservar as sementes.

A engenheira química explica que, se a escolha for de conservar o pinhão na geladeira, precisa ser entre dois e dez graus, na gaveta de legumes. Desta forma, as sementes podem ser armazenadas com casca, em um saco plástico não lacrado, por 60 dias.

Caso a opção seja o congelamento, as sementes devem ser colocadas em um saco plástico ou recipiente bem fechado. Nestas condições podem ser conservadas por seis meses. A engenheira ressalta que é preciso prestar atenção para que o pinhão não tenha ficado em ambiente com temperatura superior a 18 graus. Além disso, ela destaca que o pinhão deve ser cozido antes de descongelar, ou seja, deve sair do freezer direto para a panela.

A conserva doce ou salgada (cozido sem casca) também pode ser guardada por, no máximo, seis meses. Maria Lucia lembra que o recipiente deve ser bem vedado. Vidros e tampas devem ser novos, para que o PH seja adequado. "Pode ser cozido e conservado em salmoura ácida ou xarope", conta. A salmoura ácida é feita com água, vinagre e sal. Já o xarope é uma calda de açúcar concentrado e água.

Se a opção for cozinhar o pinhão, ele pode ser embalado a vácuo, sem casca. Neste caso, é preciso refrigerar. O tempo de conservação é de apenas 15 dias.A chef Helena Menezes, que é uma especialista em comida com pinhão, recomenda que antes de escolher qualquer uma destas opções dá para deixar o pinhão de molho por um tempo, para ele boiar. Depois basta eliminar aqueles que ficarem na superfície. "Estes geralmente estão com bicho, têm um furinho, e devem ser eliminados", recomenda.

 




 


 
 
SOBRE CCVB   CURTA CURITIBA E REGIÃO   ASSOCIADOS   EVENTOS
Sobre o CCVB
O que são os CVBx
Equipe Executiva
Programas e Serviços do CCVB
Sala de Imprensa
Estrutura
Trabalhe com Turismo e Eventos
 
Curta Curitiba e Região
Sugestão de Roteiros
Guia Prático
Aplicativos
Programa Curta Curitiba
Atrativos Curitiba e Região
Sou Curitiba
Programa Vem Ver Curitiba
 
Conheça os Associados
Sobre os Associados
Programa CCVB só pra Você
Campanha Eu apoio Room Tax/Doação para o Turismo
Seja um Associado
Promoções e descontos
 
Realize seu evento em Curitiba e Região
Nosso apoio para seu evento
Locais para o seu evento
Prestadores de serviços
Curta Curitiba mais 2 Dias
Agenda de eventos
Cadastre seu evento
Relatórios
             


Fale conosco: 41 9 8738-1177(WhatsApp) | curitibacvb@curitibacvb.com.br